Imagem Autor
Postado por Diego Ariel
Categoria: Traumatologia

Fratura da Mão


Imagem

    A mão é o segmento final do membro superior, sendo dividida em três regiões: carpo (região do pulso), metacarpo (ossos da palma da mão) e falanges (ossos dos dedos). O carpo é constituído por oito pequenos ossos que se articulam entre si de forma harmônica. O metacarpo é formado por cinco ossos que se articulam de um lado com os ossos do carpo e do outro com as falanges. Já as falanges são três em cada dedo, com exceção do polegar, que só possui duas. 

    Uma das principais funções da mão é promover o mecanismo de preensão, fundamental para o manuseio de objetos de nosso cotidiano. A mão conta ainda com uma complexa estrutura ligamentar e tendinosa, sendo que qualquer lesão que acometa qualquer uma dessas estruturas tem o potencial de quebrar esses finos e sintônicos movimentos das mãos.

    Para fins didáticos, os dedos da mão são numerados sequencialmente de 1 a 5, sendo o polegar o número 1 e o dedo “mínimo”, o 5.

    As fraturas dos metacarpos e das falanges são comuns, compreendendo cerca de 10% de todas as fraturas, das quais mais de 50% são relacionadas ao trabalho.

 

Como ocorre a fratura da mão? Os traumas esqueléticos sofridos pela mão são muitos variados, podendo ser provenientes de muitos mecanismos. As lesões com sobrecarga axial frequentemente ocorrem durante esportes que utilizam bolas ou movimentos bruscos nas atividades cotidianas, como ao tentar segurar um objeto que cai. Outros mecanismos frequentes são o esmagamento e as amputações traumáticas, muito relacionadas a acidentes de trabalho. Outro mecanismo que vale a pena destacar são as fraturas ocasionadas por mordedura de animais.

 

 

Quem tem maior risco de fraturar da mão? Os principais fatores incluem sexo masculino, chegando a ser de 2 a 5 vezes mais comum no homem do que na mulher. Quanto à idade, as lesões relacionadas ao esporte são mais frequentes no início da terceira década de vida e as lesões relacionadas ao trabalho mais comuns por volta da quinta década.

 

Quais os sintomas? Dor, edema (inchaço), hematoma/equimose (mancha de coloração roxa, por extravasamento de sangue) e deformidade, além de incapacidade de mobilizar a mão. Em muitos casos, os traumas são tão graves, que existe exposição óssea ou até mesmo ocorre a amputação de algum dedo.

 

 

Como é feito o diagnóstico? Além da história clínica e do exame físico, a utilização de alguns exames de imagens auxilia no diagnóstico e no planejamento da conduta terapêutica. A radiografia (RX) é o exame mais acessível e o mais utilizado para essa finalidade. 

 

 

Todas as fraturas são iguais ou existe alguma mais grave do que outras? As fraturas da mão diferem entre si em termos de gravidade. Dentre os principais parâmetros, 3 se destacam para dizermos quão mais grave é a fratura. São eles:

1- Fraturas expostas ou lesões associadas;

2- Desvio dos fragmentos;

3- Padrão e Estabilidade da fratura.

 

Como o padrão e a estabilidade da fratura são classificados? Apesar de cada fratura ser diferente de uma pessoa para a outra, muitas apresentam padrões semelhantes. Tais padrões permitem criarmos uma classificação que orienta os médicos na condução do tratamento. Basicamente elas dividem as fraturas de acordo com a localização da fratura, com energia/mecanismo do trauma e de acordo com o “traço” de fratura e com o desvio dos fragmentos, principalmente o rotacional. 

Definir estabilidade é algo difícil. Alguns autores utilizam um critério bastante razoável de manutenção da redução da fratura quando as articulações adjacentes são levadas em pelo menos 30% de seus movimentos normais.

 

Como é feito o tratamento? O tratamento pode ser de duas formas: Conservador (sem cirurgia) ou Cirúrgico. A escolha do tipo de tratamento vai depender principalmente da gravidade, da estabilidade e de alguns parâmetros, como os que citamos acima. 

 

Como é feito o Tratamento Conservador? As melhores indicações são nos casos de fraturas com pouco desvio e estáveis. O tratamento é feito com imobilização pelo menor tempo possível, uma vez que, na mão, quanto mais tempo imobilizada, mais as chances de evoluir com rigidez. Nas fraturas estáveis, o tratamento pode ser realizado com imobilização com esparadrapo e controle radiológico após uma semana. Nas fraturas com pouco desvio, pode ser realizar a redução desse desvio e a imobilização externa, geralmente com aparelho ou imobilizadores (férulas metálicas ou de madeira). Sempre é necessária a realização do acompanhamento radiográfico. Em torno de 3 a 4 semanas, já podem ser observados sinais de consolidação da fratura.

 

 

Como é feito o Tratamento Cirúrgico? As indicações mais aceitas para o tratamento cirúrgico de fraturas da mão são as fraturas expostas, as fraturas instáveis, as fraturas irredutíveis, as fraturas múltiplas, as fraturas com perda óssea e as fraturas com lacerações de tendão. As demais situações devem ser avaliadas caso a caso. Dentre as principais técnicas empregadas, está a utilização de placas e parafusos e fios (pinos).

 

 

Quais as possíveis complicações? Infecção, Pseudartrose (“osso não cola”), deformidade residual, necrose, Artrose (também conhecido como Osteoartrite), lesão neurovascular, rigidez, dentre outras.

 

Após a cirurgia, em quanto tempo retorno às minhas atividades? O retorno vai depender muito da gravidade da fratura, das lesões associadas e de qual técnica de tratamento foi utilizada. Geralmente, o retorno pode variar de 3 a 6 meses. Todavia, há casos mais graves e mais complexos que necessitam de mais tempo para a reabilitação completa.

 

Para mais informações navegue em nosso Blog, entre em Contato ou converse com seu Ortopedista. 

 


Compartilhe


Comentários

  • Vinicius

    Boa noite Dr, eu fraturei dedinho mindinho da mão faz umas 2 semana , não imobolizei o dedo pois trabalho motoboy precisava trabalhar , ainda estou trabalhando , mas sinto umas dor frequente no dedinho , gostaria saber cê pode se agravar futuramente ?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Vinicius

      Toda fratura necessita de tratamento, pois muitas são as sequelas advindas de um tratamento não realizado. Pelo tempo mencionado ainda dá tempo fazer algo que não resulte em sequela. Procure um serviço especializado e siga as indicações, talvez você nem precise parar de trabalhar durante o tratamento. Boa sorte 

  • Flavia

    Olá Dr. Ariel, Fraturei o meu terceiro dedo da mão esquerda. Ja estou no terceiro mês de recuperação e não está melhorando. Tem inchaço, dor e com rigidez. Os outros dois dedos q estão ao lado esquerdo do dedo fraturado tbm estão igual e eles não Fraturei. No RX estavam tudo bem com esses dedos. É normal acontecer isso? Já fui ao médico e falam q a recuperação é lenta. Obrigada.

    • Dr. Diego Ariel

      Olá Flavia

      O tratamento das fraturas de mão é sempre complicado. As fraturas precisam de imobilização para se recuperarem, mas se passar muito tempo imobilizada as chances de rigidez aumentam. Tem que ter um acompanhamento muito próximo e ir administrando. E, sim, a recuperação é bem lenta. Tente investir na fisioterapia. 

  • Maria Letícia

    DR. ESTOU COM MEU DEDO DA MAO DIREITA QUEBRADO JA A 1 MES E ESTOU 15DIAS COM ELE MOBILIZADO TOTALMENTE SO QUE CONTINUA TORTO E DOENDO NESSE CASO PRECISARA DE cirugia?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Maria Leticia

      Parece que você demorou para imobilizar esse dedo. A imobilização serve para reduzir a fratura (consertar o desvio do osso) e manter o osso imóvel até que ele se regenere. Se ele esta torto, ja não está correto. Você precisa procurar um ortopedista para avaliar o grau de desvio do seu osso e ver o que pode ser feito, talvez possa ser cirúrgico, sómente examinando e vendo exames de imagem eu poderia dar uma resposta adequada. Boa sorte 

  • Maurício

    Olá bom dia doutor há exatamente um mês realizei uma cirurgia de cirurgia de metacarpo da mão esquerda devido à dois dedos quebrados de um acidente de moto uma pergunta sabe me informar até quanto tempo devo ficar afastado de minhas funções de trabalho e dirigir carro e moto já que meu trabalho não envolve força porque trabalho em escritório

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Mauricio

      O tempo pra formação do calo ósseo é de cerca de  dois a três meses, variável de pessoa para pessoa. Você só deve fazer carga nessa mão, após o osso estar recuperado. Seu médico vai lhe acompanhar e definido quando poderá dirigir. Quanto ao trabalho, se você não precisar utilizar a mão afetada , não vejo impedimentos para seu retorno às funções. Boa recuperação. 

  • Adriano

    Olá, Boa tarde. Fraturei o quinto dedo da mão direita, e hoje já tem 11 dias que fraturei. Gostaria de saber o quanto tempo levará para eu retirar a tala e começar a fazer alguns exercícios de terapia?(a fratura foi leve)

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Adriano

      O processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de 2 (dois) meses, variável de pessoa para pessoa. A fisioterapia motora só deve ser iniciada após a recuperação óssea, mas existem outros tipos de fisioterapia que você já pode fazer para melhorar as partes moles. Veja com seu médico e montem uma estratégia para o seu tratamento.  

  • ALEXSANDRA VIEIRA DA SILVA

    Boa tarde Dr a 30 dias quebrei o dedo nessa primeira conta q agente tem no dedo e ainda ta muito inxado e doi muito tanto o dedo quando a mão e o braço fui ao retorno o médico falou q não podia ser feito nada o devo fazer

    • Dr. Diego Ariel

      Ola  Alexsandra

      Fratura óssea e dor são sinônimos. Na história natural dessa patologia a dor e o edema e, por vezes, hematoma, são personagens do mesmo esquema. A tendência natural é de que com o tempo, essa sintomatologia vá amenizando, até desaparecer. Se o médico lhe examinou e disse que não havia necessidade de intervir, confie. A conduta é repouso, braço para cima ( acima do nível do coração), gelo, analgésico e uma dose extra de paciência .  

  • Joílson Alves Fonseca

    Bom dia, tive uma fratura no quinto metacarpo da mão esquerda, após a cirurgia notei no RX que uma parte do osso ficou por fora da placa, perguntei ao médico falou que é normal, procede?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola  Joilson

      A radiografia é um exame em duas  dimensões para avaliar uma estrutura tridimensional, por isso, algumas incidências dão a falsa impressão de que os ossos estão fora  do lugar. Para isso seu médico se especializou. Vá na fé e confie que ele sabe o que esta fazendo. Boa sorte 

  • Cassia

    Oi Dr, quero tirar uma dúvida, ja faz muitos anos que eu, em uma brincadeira acabei deslocando o meu polegar, isso aconteceu nas duas mão os dois incharam , como ja passou muito tempo eles ficaram meio torto , tem possibilidade de concertar? Parece que deslocou isso ja faz um bom tempo.

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Cassia

      Pode consertar? Pode sim, por meio de uma cirurgia. É garantido que fique 100%? Não. O osso tem condições de renovação constantes, mas as articulações são mais complicadas para se recuperarem. Avalie os prós e contras e faça o que você achar que vai lhe trazer benefícios. Boa sorte 

  • Reinaldo

    Eu tive fatura exposta na minha mão direita do segundo e terceiro metarpo .será com a fisioterapia os movimentos voltar nomal ou não

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Reinaldo

      Costumo dizer que qualquer estrutura articular que sofre um trauma, jamais voltará 100% ao normal. A recuperação de tais estruturas depende muito do empenho do paciente, do foco e disciplina necessários durante a fisioterapia, da superação da dor durante as primeiras sessões. Enfim, você e seu fisioterapeuta serão responsáveis pela recuperação dos seus movimentos, mais você do que qualquer outro. Vá na fé e acredite, em Medicina vemos muitas recuperações inesperadas. Boa sorte! 

  • Neilson Franco

    Olá, Dr! Boa tarde! Tive uma fratura no 1 metacarpo, foi uma fratura na diagonal do osso. O procedimento cirúrgico foi a inserção de dois fios. A minha dúvida é a seguinte: Em 1 mês após a retirada desses fios, eu posso fazer o exercício físico "flexão de braço no solo"?

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Neilson

      O processo de consolidação de fratura óssea dura em torno de 2 (dois) meses, variável de pessoa para pessoa. A recuperação completa vem com a associação a fisioterapia. Com 30   dias seu osso ainda esta na janela da recuperação, o que desaconselha carga sobre esta estrutura, paciência e logo você estará fazendo todos os exercícios que gosta e necessita. Boa sorte 

  • Eduardo Moraes

    Dr. Diego tive uma fratura na mão direita aonde quebrei 3 dedos, fiz cirurgia em 2014, porém os movimentos do dedo médio não consigo fazer, nao consigo fechar a mão normalmente, enfim me atrapalha muito, gostaria de saber se minha mão voltará ao normal com fisio ou cirurgicamente?

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Eduardo...

      Na sua situação, sem te examinar e ver seus exames, não posso dar a melhor conduta para seu caso... 

      Desculpa...

      Sugiro buscar uma consulta presencial com um ortopedista..

  • Juliana de Almeida

    Oi bom eu dei uma torcida na mão chegou estralar sera que quebrou foi na região do carpo da mão agora doi formiga quando mexo com mão preciso ir no medico

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Juliana.

      Pelo que falou, pode ter ocorrido alguma lesão. Sugiro ir no seu ortopedista.

      Boa Sorte.

  • Leonardo Carvalho

    Bom dia Dr Diego, tive acidente de viação em 2012, diagnósticado como fratura múltiplas dos ossos da mão e a nível do punho da mão direita, teve necessidade cirúrgica. A minha questão é a seguinte: - Continuo sentindo dores ocasionais a mais de 3 anos, dores diferentes na zona da palma, dos metacarpios e a nível do punho. Melhorando com diclofinac em gel. É normal continuar nestas condições ? Será permanente estes sintomas ? Obrigado. Leonardo de Carvalho

    • Dr. Diego Ariel

      Bom dia Leonardo.

      Como você viu acima, existem vários padrões de fratura e várias formas de tratar cada um deles...

      Uma condição bastante frequente que causa essas dores crônicas que você está relatando é a artrose pós-traumática. Frequente em fraturas muito complexas e principalmente quando acometem a articulação (junta).

      Seria bom reavaliar com um ortopedista para ver se está fazendo essa artrose...

      Qualquer dúvida estamos às ordens...

Comentar