Imagem Autor
Postado por Diego Ariel
Categoria: Traumatologia

Fratura do Úmero Diafisário


Imagem

    O úmero é um osso longo, sendo o maior do membro superior, e se localiza no braço. O Úmero se articula com a escápula proximalmente (formando a articulação do ombro) e se articula com rádio e com a ulna distalmente (formando a articulação do cotovelo). Anatomicamente, o úmero é dividido em três regiões: úmero proximal (ombro), úmero diafisário (meio do braço) e úmero distal (cotovelo). Mais precisamente, a diáfise do úmero estende-se da inserção do músculo peitoral maior até uma estrutura próxima ao cotovelo chamada crista supracondilar.

    A fratura do úmero diafisário é uma lesão relativamente comum. Representa de 3 a 5% de todas as fraturas do corpo, correspondendo a uma incidência de cerca de 14,5 fraturas a cada 100.000 pessoas por ano. Dessas, em torno de 2 a 10% são fraturas expostas.

 

Como ocorre a fratura do Úmero Diafisário? O principal mecanismo de fratura do úmero proximal é o trauma direto no braço. Outro mecanismo é o trauma indireto, como ocorre na queda da própria altura sobre o braço estendido, mecanismo esse mais comum em pessoas idosas. Em pacientes mais jovens, geralmente, a fratura ocorre após traumas por mecanismo de alta energia, como nos acidentes automobilísticos. 

 

Quem tem maior risco de fraturar do Úmero Diafisário? Esse tipo de fratura tem uma distribuição bimodal de acordo com a idade, ou seja, ocorre um pico de muitas fraturas em jovens, em torno da 3ª década de vida, principalmente em homens. O outro pico ocorre em torno da 7ª década de vida, principalmente em mulheres.

 

Quais os sintomas? Dor, edema (inchaço), hematoma/equimose (mancha de coloração roxa, por extravasamento de sangue) e deformidade/encurtamento, além de incapacidade de mobilizar o membro superior afetado. Nesse tipo de fratura, devido a sua proximidade com a diáfise do úmero, deve-se dar atenção à lesão do nervo radial. Quando existe lesão do nervo radial, alguns movimentos são prejudicados, como a extensão do cotovelo, do punho e dos dedos.

 

 

Como é feito o diagnóstico? Além da história clínica e do exame físico, a utilização de alguns exames de imagens auxilia no diagnóstico e no planejamento da conduta terapêutica. A radiografia (RX) é o exame mais acessível e o mais utilizado para essa finalidade. A tomografia pode ser útil para uma melhor avaliação do padrão de fratura. Contudo, geralmente, apenas com a radiografia já suficiente para se diagnosticar e traçar a conduta.

 

 

Todas as fraturas são iguais ou existe alguma mais grave do que outras? As fraturas do úmero proximal diferem entre si em termos de gravidade. Dentre os principais parâmetros, 3 se destacam para dizermos quão mais grave é a fratura. São eles:

1- Fraturas expostas ou lesões associadas;

2- Desvio dos fragmentos;

3- Padrão da fratura.

 

Como o padrão da fratura é classificado? Apesar de cada fratura ser diferente de uma pessoa para a outra, muitas apresentam padrões semelhantes. Tais padrões permitem criarmos uma classificação que orienta os médicos na condução do tratamento. Uma classificação bastante utilizada é a feita pelo grupo AO. Basicamente, ela divide as fraturas de acordo com a localização da fratura, com energia/mecanismo do trauma e com o “traço” de fratura. 

 

 

Como é feito o tratamento? O objetivo do tratamento é estabelecer uma consolidação (osso “colar”) com alinhamento aceitável e restaurar o nível funcional que o paciente tinha antes da lesão. O tratamento pode ser de duas formas: conservador (sem cirurgia) ou cirúrgico. A escolha do tipo de tratamento vai depender principalmente da gravidade e de alguns parâmetros, como os que citamos acima. 

As características do paciente e da fratura precisam ser consideradas na escolha de uma opção apropriada de tratamento. A idade do paciente, o nível funcional (grau de atividade do paciente), a presença de lesões associadas, o estado dos tecidos moles (músculos, pele, tendões e nervos etc) e o padrão da fratura são observados.

 

Como é feito o Tratamento Conservador? A maioria das fraturas do úmero diafisário pode ser tratada de forma conservadora, através do uso de imobilização. A melhor indicação é feita nos casos de fraturas com pouco desvio e sem lesões associadas. A imobilização pode ser feita através de muitos métodos, como o uso aparelho gessado, bracefuncional e imobilização toracoabdominal. 20º de angulação anterior, 30º de angulação em varo e até 3cm de aposição em baioneta são aceitáveis e não comprometerão a função ou a aparência.

Um dos principais pré-requisitos para a escolha do tratamento conservador é a cooperação do paciente. O tratamento conservador exige bastante cuidado e um acompanhamento mais intensivo junto ao médico. Muitas vezes, são necessárias trocas do aparelho gessado, pois, com o passar do tempo, o edema (inchaço) no braço diminui e o aparelho gessado fica “frouxo”. A consolidação geralmente ocorre entre 8 e 10 semanas. Todavia, a confirmação através da radiografia e do exame físico é necessária.

 

 

Como é feito o Tratamento Cirúrgico? As indicações mais aceitas para o tratamento cirúrgico de fraturas agudas do úmero diafisário são fraturas expostas, comprometimento neurovascular associado e politraumatismo. Outras indicações são grandes desvios, falha do tratamento conservador, “cotovelo flutuante” (quando ocorre fratura do úmero associada com fratura do antebraço), extensão da fratura para articulação, fratura segmentar e fratura bilateral. As demais situações devem ser avaliadas caso a caso. Dentre as principais técnicas empregadas, estão a utilização de placas, parafusos, hastes intramedular e fixadores externos.

 

 

Quais as possíveis complicações? Infecção, Pseudartrose (“osso não cola”), deformidade residual, necrose, Artrose (também conhecido como Osteoartrite), lesão neurovascular, Trombose, embolia, dentre outras.

 

Após a cirurgia, em quanto tempo retorno às minhas atividades? O retorno vai depender muito da gravidade da fratura, das lesões associadas e de qual técnica de tratamento foi utilizada. Geralmente, o retorno pode variar de 6 a 9 meses. Todavia, há casos mais graves e mais complexos que necessitam de mais tempo para a reabilitação completa.

 

Para mais informações navegue em nosso Blog, entre em Contato ou converse com seu Ortopedista. 

 


Compartilhe


Comentários

  • Viviam Brito

    Ola Doutor! Fiz uma cirurgia do úmero direito no dia 13/10/2020 após uma queda quebrei o mesmo, só sinto dores na hora de dormir... Consigo movimentar a mão porém o braço não consigo mover de jeito algum... Isso é normal ? Corro o risco de perder o movimento do braço ?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Viviam

      Os responsáveis pelo Movimento dos membros superiores são os músculos que são ativados pelos nervos. A única forma de você perder seus movimentos é tendo alguma lesão nervosa, não sendo assim, não há como isso acontecer. Sua fratura ainda é muito recente, leva cerca de dois meses para formar o calo ósseo e ai você poder começar a fisioterapia. Procure investigar essa falta de mobilidade do seu braço. Boa sorte 

  • Claudileine José Amaral

    Bom dia doutor Estou me recuperando de uma fatura de umero esquerdo Como ainda vai fazer 2 meses graças a Deus não sinto dores e consigo fazer alguns movimentos leves com o meu braço sem dores,o que preocupa é que a Palma da minha mão fica roxa é normal isso acontecer?e o que posso fazer para melhorar

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Claudileine

      No processo do trauma alguns vasos sanguíneos são lesionados e , ocasionam esses sintomas que você relata, a medida que eles forem se recuperando essas manifestações irão desaparecer, até lá você vai conviver com isso, desde que isso não venha acompanhado de dor de forte intensidade.  Nessa fase paciência e dedicação são fundamentais.      

  • Jackson

    Doutor boa tarde ! Fraturei o úmero na diáfise passei por cirurgia foi colocado uma placa em ponte faz 30 dias comecei a fisioterapia estou movimentando o braço perfeitamente não sinto dores porém alguns movimentos que faço sinto uma vibração como se o osso tivesse tocando um no outro é normal ?? Tirei um raio x essa semana e minha fisioterapeuta falou que realmente o osso não está colado ainda é que não iríamos forçar por enquanto mais observando o raio x o osso não está alinhado tá solto não tá unido a placa tá no lugar mais a parte quebrada não está grudada

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Jackson

      A recuperação pós trauma ósseo é demorada e exige do paciente muita dedicação. As fraturas articulares exigem ainda mais. O processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de dois a três  meses, variável de pessoa para pessoa. Depois da cirurgia a recuperação desse tipo de fratura gira em torno de 6 meses a um ano. Claro que isso é uma estimativa que depende de inúmeros fatores: disciplina para a fisioterapia, capacidade de recuperação do organismo, entre outros. Na técnica que usaram em você , o osso não fica 100% anatômico, o segredo é que as partes fraturadas se toquem para construir a ponte óssea, com 30 dias você ainda está na janela de recuperação. Agora é foco e força. 

  • Adriano Brandão

    Bom dia doutor eu sofri um acidente de moto e faturei o umbro já fais 38 dias os médicos me aconselharam a não fazer a serugia 27998907483 pra mim ter manda meu rx pra vc ver

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Adriano

      Se quiser me mandar os exames de imagem para que eu possa dar uma opinião mais fundamentada, pode enviar para o meu instagram : @arieldelima.diego, mas que fique bem claro que só posso dizer se existe fratura ou não e lhe orientar que serviço procurar . Boa sorte 

  • Cida melo

    Oi DR Boa tarde! Sofri um acidente de trabalho a 4 mês e fraturei da grande tuberosidade de umero proximal esquerdo usei tipoia fiz infiltração no local e agora estou fazendo fisioterapia ainda sinto dor qdo levanto o braço ou estico o braço tenho 50 ano será que vou ficar com sequela?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Cida

      O processo de formação do calo ósseo leva cerca de dois a três meses para se formar, depois desse primeiro período , vem um mais tardio de remodelação do osso e recuperação das estruturas adjacentes, isso costuma levar de seis meses a um ano. Costumo dizer que qualquer estrutura articular que sofre um trauma, jamais voltará 100% ao normal. A recuperação de tais estruturas depende muito do empenho do paciente, do foco e disciplina necessários durante a fisioterapia, da superação da dor durante as primeiras sessões. Enfim, você e seu fisioterapeuta serão responsáveis pela recuperação dos seus movimentos, mais você do que qualquer outro.A fisioterapia ajuda na recuperação dos movimentos e na melhora da amplidão da flexão e extensão articular, como também melhora o edema (inchaço) que se forma. Agora é foco e força.  

  • Marlon

    Boa tarde Dr.. no meu caso afetou o nervo radial..fiz cirurgia do úmero diafase..meu ortopedista disse q osso tá colando..mas não liberou pra fazer fisioterapia e nem tirar a tipóia.. Meu braço está meio travado.. faz 20 dias que fiz a cirurgia..qual sua opinião? Quanto tempo demora pra recuperar todos os movimentos? Tenhas uma excelente semana.

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Marlon

      A recuperação pós trauma ósseo é demorada e exige do paciente muita dedicação. O processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de dois a três  meses, variável de pessoa para pessoa. Depois da cirurgia a recuperação desse tipo de fratura gira em torno de 6 meses a um ano. Existindo a suspeita de lesão nervosa esse quadro fica com um tempo de recuperação mais longo, e a recuperação é dependente do tipo da lesão neurológica, sendo tanto maior quanto maior for a lesão. Boa sorte 

  • Patrícia

    Boa tarde sofri uma queda de moto e quebrei o úmero ainda sinto muito dor e não tenho total movimento no braço ainda tenho feito exercícios em casa e uma vez por semana estou com a fisioterapeuta ocupacional e assim mesmo demorado a recuperação?? obrigado

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Patricia

      Você não refere há quanto tempo sofreu essa fratura. Tempo é muito  importante na avaliação da recuperação pós fratura. O processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de dois a três  meses, variável de pessoa para pessoa. Depois da formação do calo ósseo, o processo de remodelação óssea leva cerca de seis meses a um ano. Se você esta dentro dessa faixa de tempo, esta dentro da normalidade do processo de recuperação. 

  • Fernando

    Doutor sofri uma fratura diáfise do úmero , fiz cirurgia e foi introduzido uma haste intramedular, fiquei 3 semanas na tipóia, agora n estou conseguindo extensão total do braço no cotovelo e tbm n consigo mover o ombro nem levantar o braço, poderia me dizer por qual motivo acontece isso visto q o médico n mexeu nem no cotovelo e nem no ombro, sinto muitas dores e faz 16 dias q fiz a cirurgia ....Gostaria de enviar a foto da minha haste para ter uma nova opinião medica se caso for possível....obrigado

    • Dr. Diego Ariel

      Olá Fernando

      Bem recente essa sua cirurgia. Se quiser me mandar os exames de imagem para que eu possa dar uma opinião mais fundamentada, pode enviar para o meu instagram (@arieldelima.diego), mas que fique bem claro que só posso dizer se existe fratura ou não e lhe orientar que serviço procurar . Boa sorte 

  • Marlon

    Boa tarde Doutor.. Fraturei o úmero diafase..fiz cirurgia terça-feira. Estou em recuperação.. porém não estou com movimento no punho e nem nos dedos..estou com pouco movimento..isso é normal?

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Marlon

      Sua historia é bem recente, e pela própria fratura já se espera um grau de incapacidade até a recuperação. Se os sintomas persistirem aconselho-o a procurar um especialista para esclarecer corretamente a lesão. 

  • Ronaldo

    Faturei punho cotovelo e umero e desloquei ombro coloquei placas nas 3 fraturas apos 8 meses ainda dor ombro e cotovelo sera que vou trabalhar ainda pos sou pedreiro

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Ronaldo

      Pelo que se pode observar no seu relato, você teve fratura em todo o membro superior. A recuperação pós trauma ósseo é demorada e exige do paciente muita dedicação. As fraturas articulares exigem ainda mais. Depois da cirurgia a recuperação desse tipo de fratura gira em torno de 6 meses a um ano. Claro que isso é uma estimativa que depende de inúmeros fatores: disciplina para a fisioterapia, capacidade de recuperação do organismo, entre outros. A fisioterapia ajuda na recuperação dos movimentos e na melhora da amplidão da flexão e extensão articular, como também melhora o edema (inchaço) que se forma. Para melhorar a qualidade do seu osso, só existe uma coisa a se fazer: colocar carga nele. Pelo tempo que você citou, seu osso ja esta consolidado e o osso precisa sofrer a pressão dos músculos para ser estimulado, ou seja você precisa se movimentar mas faça isso sob supervisão, a fisioterapia vai lhe orientar a quantidade de carga e a evolução dela. A fisioterapia é a chance de você se recuperar bem. Agora é foco e força. Desejo-lhe uma boa recuperação.  

  • Rosilene

    Olá sofri acidente faz 2 mês qebreou meu braço úmero pasei médico colou gesso mas não tá colando osso qe devo fazer neste caso por já to dois mês asim pode complicar minha saúde tbm com osso quebrado to fora do Brasil esperando vol voltar para me tratar no Brasil pq Aki onde tô médico só por deus nesmo obrigado esperando resposta obrigado

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Rosilene

      Seria necessário ver seus exames de imagem para poder dar alguma opinião. Inicialmente, devo lhe advertir que o calo ósseo ( processo de recuperação óssea) se forma em torno de dois a três meses pós fratura. Se quiser me mandar os exames de imagem para que eu possa dar uma opinião mais fundamentada, pode enviar para o meu instagram, mas que fique bem claro que só posso dizer como esta a  fratura e lhe orientar que serviço procurar . Boa sorte 

  • Caroline Xavier De Araujo

    Olá, Dr. tudo bem? Meu esposo sofreu um acidente de moto tem 35 dias, onde fraturou o úmero, teve uma lesão no plexo braquial, ele não sente e não mexe a partir do cotovelo e da mão, está usando o fixador externo. Pela sua experiência, após a retirada do fixador ele poderá retornar com os movimentos? Uma outra pergunta, ele sente câimbra e dormência na mão e no dedo mindinho (uma dor forte) isso pode ser normal? Desde já agradeço! Um abraço.

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Caroline

      O fixador externo foi inventado na segunda guerra para fazer com que os soldados voltassem rapidamente ao combate e foi incorporado pela medicina moderna como uma forma de imobilização para recuperação óssea, não há nenhuma relação com a parte  neurológica. A recuperação de uma lesão nervosa é imprevisível, só o tempo e o tratamento adequado podem responder a essa sua questão. Sobre as dores e câimbras , vocês devem conversar com o médico que o esta acompanhando para definir o que deve ser feito para melhorar esses sintomas. 

  • Cristiana Brandão leal

    Ok Dr.sofri um acidente doméstico onde tive fratura diafisaria do úmero D, fiquei uma semana com o gesso que chama "Pinçamento" depois fiz a cirurgia e foi colocado uma placa, só iniciei a fisioterapia um mês após o acidente. Estou sentindo várias dores na fisioterapia, isso é normal??? Não consigo fazer o movimento de extensão por completo e nem de flexão. Estou com muito medo, pois meu cotovelo está enrijecido. Aguardo resposta. Obrigada!

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Cristiana

      A recuperação pós trauma ósseo é demorada e exige do paciente muita dedicação. As fraturas articulares exigem ainda mais. O  processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de 2 (dois) meses, variável de pessoa para pessoa. Depois da cirurgia a recuperação desse tipo de fratura gira em torno de 6 meses a um ano. Claro que isso é uma estimativa que depende de inúmeros fatores: disciplina para a fisioterapia, capacidade de recuperação do organismo, entre outros. Fratura óssea e dor são sinônimos. Na historia natural dessa patologia a dor e o edema e, por vezes, hematoma, são personagens do mesmo esquema. A tendência natural é de que com o tempo e a fisioterapia, essa sintomatologia vá amenizando, até desaparecer. Mantenha a conduta e se arme de uma dose extra de paciência, você vai conseguir superar essa fase.  

  • Flavio Almeida

    Boa Noite Dr, tudo bem ? Sofri uma fratura no úmero distal próximo ao cotovelo e coloquei placa e parafusos, aparentemente a cirurgia correu tudo bem, porém o meu dedo mindinho está dormente, com dores, e uma parte da mão próximo ao mesmo dedo também dói e formiga muito, fiz a cirurgia a 10 dias, gostaria de saber se isso é comum. Tenho retorno no medico no dia 12/08. Desde já agradeço ! Abraços !

    • Dr. Diego Ariel

      Ola Flavio

      Essas lesões de úmero distal costumam cursar com essas “dormências" nessa região que você menciona, isso é devido a proximidade do nervo ulnar, na grande maioria das vezes, esses sintomas costumam desaparecer num período de semanas, podendo se prolongar por alguns meses num numero menor de casos. A fisioterapia pode ajudar na recuperação mais rápida, mas isso exige dedicação. Boa sorte 

  • Lucas

    Olá dr, sofri uma fratura exposta há 6 meses, a radiografia ainda n demonstra um calo ósseo bem formado, apesar de ter algumas pontes ósseas, tratei uma osteomielite no início e estou em uso de fixador externo, no entanto nas próximas semanas, meu ortopedista pretende retirar o fixador e colocar uma órtese, existe uma boa chance de formação desse calo ósseo com uso da órtese? Em quanto tempo ? Pode ocorrer nova fratura óssea mesmo com uso da órtese ? Grato pela atenção e pelas respostas.

    • Dr. Diego Ariel

      Ola  Lucas  

      As fraturas precisam de estabilidade para formar o calo ósseo. Se seu ortopedista optou pela troca, é porque ele avalia que sua fratura ja tem estabilidade suficiente para mudar a forma de tratamento. Você deve ter cuidado só para não colocar carga nesse osso ainda em formação. O tempo de recuperação depende de vários fatores, tais como carga, fisioterapia, capacidade de recuperação do seu organismo entre outros. Agora é fé, força, foco e paciência . O tempo coloca tudo no lugar 

  • cinthia

    meu filho quebro o úmero já faz 5 meses só esta no gesso agora esta ficando inchado isso é normal?

    • Dr. Diego Ariel

      OLa Cintia  

      Eu precisaria de mais dados para poder lhe responder com mais segurança. Qual a idade? Qual o tipo de fratura?. O processo de recuperação de fratura óssea dura em torno de 2 (dois) meses, variável de pessoa para pessoa. A principio , esse tempo de gesso esta muito extenso, não se usa gesso por um tempo tão longo. O edema pode ser explicado pela imobilização, o corpo precisa de movimento para fazer circular o sangue e drenar a linfa, se fica parado, junta liquido e edemacia (incha). Lhe aconselho a procurar o especialista para avaliação e conduta. Sinto muito não ter sido de muita ajuda no seu caso, espero que seu filho consiga se recuperar brevemente. 

  • Talya do nascimento rodrigues

    Minha filha caiu e quebrou o úmero um dedo acima do cotovelo, mais o medico botou no lugar o osso. Esta Sarando bem, mais mesmo assim o ortopedista que viu quer fazer a cirurgião mais eu não quero.

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Talya.

      Pelo que descreveu parecer ser uma fratura supracondiliana do cotovelo. Se for isso, a indicação da cirurgia vai depender do padrão da fratura dela... Geralmente fraturas classificadas em pelo proposto Gartland como tipo 1, é passível de tratamento sem cirurgia (conservador). Já por exemplo, fraturas do tipo Gartland tipo 3 tem melhores resultados com o tratamento cirúrgico...

      Ou seja, não tenho como dar uma opinião assertiva sem ver e examinar ela... 

      Boa sorte...

  • Monique

    Boa tarde Dr. Diego poderia me responder Vou operar o úmero diafisario queria saber quanto tem demora essa cerurgia. E se eu vou usar placa. Ou hastia. Desde já agradeço

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Monique.

      A escolha do material é feita pelo seu ortopedista.

      Mas não se preocupe, tanto haste quanto placa tem bons resultados..

      Boa sorte...

  • Romario

    Olá Dr. Quebrei o úmero quanto tempo osso para de doer já to com um que ainda sinto que ainda doi

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Romário.

      O osso leva cerca de 2 meses para consolidar, e mesmo depois de consolidado ele pode evoluir com algumas dores... tipicamente essas alterações melhoram com o tempo e com a reabilitação fisioterápica... a recuperação total pode demorar de 4 a 6 meses, podendo ir até mais de ano em alguns casos...

      Boa sorte.

  • Monique

    Muito obrigado Dr. Diego por ter me respondido que Deus abençoe

    • Dr. Diego Ariel

      Sempre às ordens, pode contar. :)

  • Monique

    Boa tarde tive uma fratura no úmero diFisaria desalinhou já tem três semanas que estou com pinça de confeiteiro será que eu tenho que operar

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Monique.

      Fraturas da diáfise do úmero, dependendo do grau de desvio, tem excelente potencial de consolidação. O problema é que tem que ter paciência para esperar o osso consolidar... 

  • HILDA SOUSA

    BOA TARDE.. EU QUEBREI MEU UMERO A 4 MESES E AINDA NAO COLOU O OSSO. TENHO 54 ANOS E ESTOU COM MEDO DE FICAR DEFORMADO MEU BRAÇO DIREITO. TENHO REVISAO AMANHA 25/11/2019, E VER COMO ESTA. QUAL CHANCE EU TENHO DO MEU BRAÇO VOLTAR AO NORMAL? DESDE JA AGRADEÇO

    • Dr. Diego Ariel

      Oi Hilda, 

      Desculpa a demora...

      O tempo de consolidação gira em torno de 6 semanas.. Contudo vai depender de quão grave foi sua fatura e qual tratamento foi utilizado (conservador ou cirúrgico)... 

      Às vezes ocorre a demora para que esse osso “cole”, chamado de retardo de consolidação, que vai até cerca de 6 meses após o início do tratamento. A Pseudo-Artrose, dependendo da referência, é um problema decorrente da não consolidação de uma fratura após 6 a 9 meses que ela ocorreu..

      Ou seja, só depois de 6 a 9 meses de tratamento de uma fratura que não consolidou é que chamamos de pseudo-artrose...

      Ainda tem tempo.. converse com seu ortopedista ...

      Qualquer dúvida estamos à disposição... 

  • Francisneire

    Dr. Meu filho teve duas fratura no úmero.. Proximo ao cotovelo e abaixo do ombro 3 ou 4 dedos o ortopedista pos uma tala "pinça" mas o braço dele não ficou imobilizado ..bom o fato e que o osso colou um por cima do outro e por isso ficou ele falou que com o tempo o osso iria se reestrutura e deu alta. .estou com pe atras e querendo da início a um processo pois crianca por crianca o filho da minha amiga teve o úmero fraturado na hora do parto e foi apenas uma fratura e hoje ele ja tem 7 anos e o braço dele apresenta ma formação. .tenho medo que o mesmo aconteça com meu filho nao estou nem mandando ele ao colegio por medo que ele possa se machucar la..me de sua opinião. meu contato celular e 68996020011

    • Dr. Diego Ariel

      Boa tarde.  

      As fraturas de úmero geralmente tem uma boa evolução, principalmente nas crianças...  

      Quanto mais jovem e menos desvio entre os fragmentos, maior a chance de remodelação, ou seja, maior a chance de a fratura não trazer nenhum prejuízo para ele.  Já o filho da sua amiga, como faz tento tempo, possa ser que tenha sido alguma lesão no nervo... (infelizmente sem ver o caso não posso dar um opinião mais assertiva)...  

      Enfim, sugiro manter o acompanhamento com o ortopedista e, quando liberada por ele, iniciar uma reabilitação fisioterápica...    

      Qualquer coisa estamos às ordens....

Comentar